Como se vive no vilarejo mais frio do mundo onde o termômetro marcou -64 ºC

Na Sibéria, no leste da Rússia, os turistas costumam tirar selfies com o termômetro em segundo plano para mostrar as temperaturas polares. As temperaturas no povoado mais frio do mundo, Oimiakon, caíram a -64 ºC nesta segunda-feira (15), antes de subirem para -62 ºC.

“Na aldeia de Oimiakon, a temperatura do ar agora é de -62 ºC. Mas, na realidade, para esses habitantes locais, esses números não são surpreendentes. Em 2013, houve -71 ºC. É normal. Este país não pode ser derrotado”, disse o jornalista Abbas Dshuma no Twitter em 18 de janeiro.

Localizado a 9 mil quilômetros de Moscou, na província de Yakutia (também chamada Sakha), Oimiakon detém o título de vilarejo mais frio do planeta depois de a temperatura ter batido 69,9 graus abaixo de zero, segundo a Travel, em 26 de janeiro de 1926, embora algumas fontes dizem que no referido ano os termômetros realmente despencaram para -71,2 ºC e até para -82 ºC.

O segundo local mais frio é o vilarejo de Tomtor, também na província de Yakutia, Sibéria.

“Nada anormal”, diz o repórter do vídeo seguinte, mostrando um menino de nove anos de idade, Alexei, removendo a neve dos animais de Oimiakon, longe de casa, quando durante as horas mais quentes a temperatura variava entre -56 e -57 ºC.

“Hoje em Oimiakon, às 13 horas, (hora mais quente), registramos menos 56 graus Celsius. Na parte da manhã, estava menos 60 graus. Agora limpamos nossos cavalos Yakut da neve”, disse Semyon Vinokurov, no vídeo.

“Para nós, isso é comum. É estranho que os jornalistas liguem e perguntem como eu moro aqui. Eu respondo: venha e veja por si mesmo que vivemos uma vida normal”, acrescenta o autor.

O vilarejo mais frio do mundo registrou nesta semana 64 graus Celsius negativos (Abbas Dshuma via Twitter)
O vilarejo mais frio do mundo registrou nesta semana 64 graus Celsius negativos. No momento desta foto, já estava “melhorzinho”: -62 ºC  (Abbas Dshuma via Twitter)

De acordo com o centro meteorológico russo, anteriormente no território da província de Yakutia, da Sibéria, o lugar mais frio à época era a cidade de Verkhoyansk, com -58 ºC, seguida da localidade urbana de Ust-Nera, com -57.

Como se vive? Aqui estão mais algumas imagens do dia a dia na Sibéria que resumem várias postagens sobre o cotidiano nessas datas.

Em 15 de janeiro, os termômetros marcaram -64 ºC.

O portal Yakutk escreveu que o frio anticiclônico intenso e anômalo “provavelmente assustou” muitos, mas também observou que “a menos 60 graus, a vida no frio polar não para, as pessoas vivem aqui como sempre” ─ o que fica evidente em um vídeo do vilarejo de Oimiakon disponível no Yakutsk.ru.

Atualmente, as temperaturas nas 14 municipalidades da província de Yakutia são inferiores a 45 ºC. Os termômetros devem subir na próxima semana.

 
Matérias Relacionadas