48 km depois, homem ouviu arranhadas no teto do carro. O que achou quando parou? O pobre

Um homem na Noruega tinha levantado cedo uma manhã para dirigir para o condado de Baskerud. Era uma bela área cheia de lagos e montanhas e ele queria tirar algumas fotos da natureza.

Mas depois de aproximadamente 48 quilômetros, ele parou o carro para fazer uma pausa e ouviu um barulho no teto de seu carro. Ele tinha um porta-bagagem acoplado ao teto, então ele saiu para verificar se estava tudo bem. O que ele encontrou foi um pequeno pardal preso no estreito espaço entre o porta-bagagem e o teto.

Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)
Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)

O homem imediatamente se sentiu mal pelo pobre pássaro. Estava encaixado no espaço com tanta força que não conseguiu espalhar as asas nem encontrar uma compra suficiente para sair. Do jeito que estava, tremendo no frio da manhã, era óbvio que o pássaro estava preso lá por muitos quilômetros.

Felizmente, o homem tinha uma caixa de papelão, que ele achatou e usou para empurrar lentamente o pássaro para fora do estreito espaço. Porém, mesmo já liberto, o pardal não conseguia se mover. Paralisado pelo frio e pelo medo, o pássaro permaneceu em silêncio na mão do homem.

Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)
Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)

Nosso viajante percebeu qual era o problema e imediatamente trouxe o pássaro para dentro do carro. Quando o vento das janelas atingiu o ainda trêmulo pardal, o homem usou seu suéter para improvisar um ninho confortável para que ele descansasse.

Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)
Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)

Depois de apenas dez minutos sentindo o calor penetrar em seus ossos, o pássaro finalmente podia se mover. Levantou-se no assento do carro, sentindo cada vez mais a si mesmo novamente.

Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)
Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)

Um pouco mais tarde, quando o pardal já estava reaquecido e havia recuperado a energia, pulou para a janela do carro, olhando através do vidro. Era hora de ir para casa.

Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)
Passarinho ficou traumatizado depois de ficar preso no teto do carro em movimento por longo tempo no frio da Noruega. Por acaso, o motorista descobriu, e ele era uma boa pessoa (Captura de tela do YouMaker)

O homem abriu a porta para ele, mas mesmo assim o pardal ainda permaneceu na janela por mais alguns momentos. Talvez fosse difícil sair do calor do carro, ou talvez tenha gostado da companhia de seu salvador humano.

Então, finalmente, o pardal se sacudiu e disparou para o céu, sob o olhar do viajante. Ele salvou a vida do pássaro, e sentiu-se bem por vê-lo “surfar” alto pelos ares novamente.

NTD Television

 
Matérias Relacionadas